sábado, 5 de outubro de 2013

Aquilo que eu tanto gosto

Você não sabe
Mas eu coleciono seus sorrisos.
Desde o primeiro,
Tímido e doce
Que me conquistou.
Sempre me arrepio com aqueles sacanas,
Tão cheios de malícia
Que, em silêncio,
Falam tudo que eu quero ouvir.
Também gosto
Daqueles que você dá ao acordar
Ou quando eu conto uma piada
Que não tem a menor graça.
Mas os meus favoritos
São os que nascem
Quando nossos olhos se cruzam.
Porque, na seqüência,
Nossos braços se laçam
E os nossos sorrisos se casam.

Lola Candeias

Nenhum comentário:

Postar um comentário