quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Zanda

Que sentimento é esse; 
Que me arranca dos sonhos mais deleitosos; 
E me joga na frieza cruel da realidade; 

Que traz suspiros sem fim;
E arrepios sem motivo; 
Como fosse a morte a me rondar.

Quisera eu, novamente aquele abraço forte; 
E o perfume que se mistura ao cheiro de cigarro; 
Me provocando, me chamando, quase um insulto! 

Ah, de quantas preces preciso? 
Para tocar novamente nos teus cabelos; 
Ou ouvir tua voz me chamando de sonho bom? 

Ou então, sentir tua respiração ofegante; 
E tocar os labios semi abertos; 
Mas sem te beijar, só pra te provocar?

Acho que acabo de descobrir; 
O nome de sentimento tão destruidor; 
É a flor negra chamada saudade; 
Que vem nas asas do demônio chamado solidão.

Marcio Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário